Veja a lista dos 10 radares que mais multam, segundo o Detran

Radares no Elevado das Bandeiras têm os maiores números de multa do Rio Foto: Márcio Alves / Agência O Globo

Bruno Alfano

extra

09/08/2017 08:39:22

Somente um radar da Prefeitura do Rio aplicou 16.619 multas por excesso de velocidade entre janeiro de 2016 e junho de 2017, uma média de 30 por dia. E só isso fez o município arrecadar R$ 3,1 milhões. O EXTRA obteve, por meio da Lei de Acesso à Informação, a lista completa com todas as multas aplicadas por essa infração de trânsito na cidade do Rio que chegaram ao Detran-RJ nesse período. Foram 190.675 punições, que renderam R$ 34,6 milhões.

O radar que mais multou veículos nesse período está localizado no Elevado das Bandeiras, no sentido Barra da Tijuca. No local, o limite de velocidade é de 50km/h. A maioria das infrações acontece à tarde, entre meio-dia e 15h. Nesse intervalo, foram emitidas 25% das multas. E só um carro foi multado 15 vezes em cerca de dois meses, sempre de manhã. O veículo está registrado num Detran de fora do Rio.

A Prefeitura do Rio nunca arrecadou tanto com multas como em 2016. Naquele ano, o montante com infrações, tanto registradas por radares quanto aplicadas por guardas, chegou a quase R$ 243 milhões, segundo dados do Rio Transparente, portal que reúne informações oficiais sobre receitas e despesas do município. Esse valor é 32,7% maior do que a arrecadação do ano anterior, que foi de mais de R$ 182 milhões.

O número de multas aplicadas também cresceu, mas em ritmo menor. Passou de 3.096.368 para 3.273.063 — um acréscimo de 5%. E o salto poderia ser ainda maior. A Prefeitura do Rio, por problemas contratuais, desligou quase 40% dos radares da cidade por três meses. Isso se refletiu no número de multas por excesso de velocidade. Em outubro, houve 12.313 aplicadas por radar. No mês seguinte, o número caiu para 5.754 e subiu novamente para 10.023 em fevereiro do ano seguinte, quando todos pardais foram religados.

Punições reajustadas

O aumento expressivo na arrecadação de um ano para o outro pode ser explicado pelos reajustes nos valores das multas em todo o país, que subiram até 66% em novembro de 2016. Houve, ainda, o agravamento de certas infrações, como o uso do celular ao volante: agora, se flagrado, o erro, que era de grau médio, passa a ser considerado gravíssimo. Também pesa mais no bolso. A multa passou de R$ 85,1 para R$ 293,40.

O número de multas enviadas ao EXTRA pelo Detran-RJ foi apenas uma parcela das aplicadas. Segundo o órgão, só foram informadas as punições enviadas pelo órgão responsável pela fiscalização — no caso, a Companhia de Engenharia e Tráfego do Rio (CET-Rio). A CET-Rio informou que a quantidade de multas registradas é até maior. Nem Detran-RJ nem CET-Rio conseguiram explicar a diferença entre as estatísticas.

Na contagem da CET-Rio, o local com maior quantidade de infrações em 2016 e no primeiro semestre de 2017 foi a Av. Trinta e Um de Março, próximo ao Sambódromo, sentido Santo Cristo. Esse local teve a velocidade limite alterada recentemente, passando de 60 km/h para 70 km/h, “com reforço da sinalização de alerta e advertência visando garantir a segurança e o respeito à velocidade limite”, informou o órgão



notícias | vídeos | cobertura | quem somos |

Júpiter Telecomunicações © (Copyright 1997-2017) Todos os direitos reservados
Imperatriz / MA - Rua Simplício Moreira 1485, Centro
Fone/Fax: (99) 3529-3131 - E-mail: sac@jupiter.com.br
Produced by Rafael Correia Paz

E-mail: sac@jupiter.com.br
Cnpj: 01.625.636/0001-91