São Paulo corre risco de perder Cueva e Rodrigo Caio; entenda o caso de cada um

Zenit, da Rússia, pode depositar R$ 67,8 milhões, valor da multa rescisória do zagueiro, que só ficaria se recusasse. Meia peruano interessa ao futebol turco, mas ainda não há ofertas na mão

Por Alexandre Lozetti, Marcelo Hazan e Marcelo Prado

Globo Esporte

06/07/2017 05:39:00

São Paulo vive a expectativa de receber propostas por dois de seus principais jogadores: o zagueiro Rodrigo Caio e o meia Cueva. A diretoria garante não ter documentos oficiais em mãos, mas admite sondagens, que, nos próximos dias ou semanas, poderão se tornar ofertas reais.

O caso de Rodrigo Caio é mais preocupante para a torcida porque o Zenit, da Rússia, sinalizou depositar o valor de sua multa rescisória, próximo dos 18 milhões de euros (R$ 67,8 milhões). Se isso se confirmar, o Tricolor, que tem direito a 80% do valor (R$ 54,2 milhões), não tem como recusar. A única possibilidade de manter o zagueiro seria ele recusar a proposta e decidir ficar.

Rodrigo Caio foi um dos temas da conversa entre o diretor de futebol Vinícius Pinotti e o novo técnico Dorival Júnior, que gostaria muito de contar com o zagueiro. O dirigente disse a Dorival que não havia intenção de vendê-lo. Há cerca de um mês, Pinotti também disse pessoalmente a Rodrigo Caio que ele permaneceria no Morumbi. Porém, o depósito da multa aliado a um salário sedutor que o Zenit pode dar ao jogador, de 23 anos, podem alterar o cenário.

Um dos argumentos para que o zagueiro permaneça no São Paulo é a chance de disputar a Copa do Mundo do ano que vem. Ele disputa uma vaga na defesa com Gil, homem de confiança de Tite, porém com pouca visibilidade no Shandong Luneng. Por outro lado, o Zenit, principal interessado em Rodrigo Caio, é também o time do meia Giuliano, frequentemente convocado para a Seleção. Ou seja, a comissão técnica observa sempre os jogos dos russos.

Sobre Cueva, os possíveis interessados vêm da Turquia. Um empresário de notória influência nos clubes do país também tem sinalizado propostas, mas elas nunca se concretizaram.

É praticamente impossível que a alguém pague a multa rescisória do meia peruano. Ela é mais do que o dobro da de Rodrigo Caio, por exemplo. Especula-se propostas de 10 milhões de euros (R$ 37,7 milhões), mas não há nada nas mãos da diretoria do São Paulo.

Em 2017, o clube já perdeu 22 jogadores. Entre os mais importantes estão David Neres, Lyanco, João Schmidt, Luiz Araújo, Maicon e Thiago Mendes. Mesmo assim, o presidente Leco afirmou, em entrevista na última terça-feira, que a direção não tinha responsabilidade nenhuma na má campanha que culminou na demissão de Rogério Ceni, e que deu todas as condições possíveis para que o ídolo fizesse um bom trabalho como técnico.

 



noticias | vídeos | cobertura | velocímetro | quem somos |

SL3 Telecom© (Copyright 1997-2017) Todos os direitos reservados
São Luís / MA - Rua 14, Quadra 13, Casa 10, Vinhais
Fone/Fax: (98) 3235-6604 - E-mail: sac@sl3.com.br
Produced by Rafael Correia Paz | Márcio da Luz Sousa | Rafael Freitas